quarta-feira, 31 de maio de 2017

Lulas recheadas

Gosto muito de lulas recheadas, mas raramente fazia, porque dava muito trabalho e acabava sempre por me queimar, porque a minha receita era com o recheio das lulas já cozinhado, ou seja tinha que fazer dois refogados e era um processo muito demorado e para além disso nem sequer ficava melhor.

Esta receitinha fui buscar ao site da pescanova e adaptei ao meu robot de cozinha, quem quiser fazer de modo tradicional é simples, basta ir buscar a receita lá.


1kg de lulas limpas
2 cebolas
6 dente de alho
1 cenoura
100 gr de chouriço
50 gr de bacon
2 gemas cozidas
0,5 dl de vinho branco
4 tomates maduros.
1 folha de louro
1 ramo de salsa
Azeite q.b.

Meter uma cebola, 2 dentes de alho, as gemas e a cenoura no copo da máquina e pique 10 seg. vel.5

Junte no copo o chouriço, o bacon e os tentáculos das lulas, metade da salsa e dê uns toques de turbo.

Retire o preparado do copo e encha os sacos das lulas e feche com um palito.

Entretanto meta a outra cebola, os alhos, o azeite a folha de louro e o tomate no copo e programe 5 min 120º vel.1, no copo interior meta as lulas recheadas.

No fim dos 5 minutos eu prefiro transferir para um tacho o molho e terminar de modo tradicional, refresco com o vinho branco e ponho o restante da salsa inteira(para retirar no fim), meto as lulas em cima deixo-as estufar lentamente por mais 20 min.


Podemos servir com batata cozida, puré ou arroz branco.


segunda-feira, 29 de maio de 2017

Panquecas de queijo fresco

Cá em casa ao domingo muitas vezes acordo ao som do -Mamã podes fazer panquecas......

A maioria das vezes faço sempre as mesma, fáceis e que já tenho por aqui no blog, mas há algum tempo vi estas no blog da Luísa Alexandra em que ela dizia serem as melhores que já comeu e decidi fazer e ficam efectivamente muito boas :) altas e fofinhas.


1 queijo fresco(250gr)
25gr de açúcar
3 ovos
100gr de farinha
1 colher de sobremesa de fermento
1 pitada de flor de sal
Raspa de limão.

Esmagar o queijo fresco e mistura-se muito bem com os ovos. Em seguida juntam-se os outros ingredientes e bate-se bem até ficar uma mistura homogénea.

No robot de cozinha meter o queijo fresco e dar um toques de turbo. Juntar os ovos e na velocidade 4 bater e juntar os restantes ingredientes pelo copo, deixar uns minutitos até estar um creme bem homogéneo.

Untar uma frigideira anti-aderente com óleo e fritar as panquecas do tamanho desejado, maiores ou mais pequenas, porque a massa fica espessa e dá para dosear melhor que as massas mais fluídas.

A cobertura é a gosto, Cá em casa os gostos são bem diversificados, o mais pequeno ou come sem nada ou só com chocolate, o mais velho só com canela ou mel e eu gulosa, gosto com tudo, mel, doces, chocolate.......

A fotografia não é a mais apelativa, porque como faço tantas panquecas agora, decidi comprar uma superfrigideira de cerâmica, só que não me entendi muito bem com ela.... demorou muito a aquecer, e depois é tão antiaderente e tão grande que nem conseguia "caçar" as panquecas e acabaram um pouco queimadas, mas gostámos muito.
Alguém tem experiência com estas frigideiras de cerâmica? é mesmo assim, demoram a aquecer, ou é a minha que tem defeito, nunca tinha experimentado nenhuma....

Quem já segue a minha página de  facebook ainda é bebé mas já tem alguns seguidores :)

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Arroz aromático

Arroz aromático quem gosta?

Eu não conhecia, mas fiquei fã, muito saboroso, aromático e excelente acompanhamento para pratos mais condimentados e exóticos.

É um arroz que fica muito soltinho mas cozido, bem ao meu gosto que não aprecio nada arroz seco e all dente....


domingo, 21 de maio de 2017

Paris-Brest com recheio de natas e morangos e Massa de Choux

Quem gosta de Massa de Choux?
Eu adoro :)

A massa de Choux é a massa que se utiliza para fazer vários bolos e bolinhos, os famosos profiteroles, eclaires, o famoso saint Honoré, o Paris Brest e outros.... é uma massa que à mão é um bocadinho chata para fazer, mas nos amigos robots de cozinha é um must, facílimo, é muito versátil, porque permite para além destes bolos doces fazer salgados.

Profiteroles já fiz muitas vezes, este tinha na ideia fazer há muito, acho um bolo bonito e como gosto da massa e do recheio que pensei, resolvi fazer agora que estamos na época dos morangos

O nome também é engraçado e fora do comum, Paris-Brest porque foi criado para comemorar os 20 anos da corrida de bicicleta Paris-Brest-Paris, a forma circular é alusiva ás rodas das bicicletas.
"De acordo com alguns livros de receitas, um cozinheiro com o nome de Pantarelli ou Pantanelli inventou a massa em 1540, sete anos depois que ele deixou Florença com Catherine de 'Medici e sua corte. Ele usou a massa para fazer um gâteau e chamou-lhe pâte à Pantanelli . Ao longo do tempo, a receita da massa evoluiu, e o nome mudou para pâte à popelin , que foi usado para fazer popelins, pequenos bolos feitos na forma de seios de uma mulher.
Então, Avice, um pâtissier no século XVIII, criou o que então eram chamados pãezinhos de choux. O nome da massa transformou-se em pâte à choux , pois os pães de Avice pareciam couves-choux em francês In Wikipédia" .
Este meu bolo teve dois percalços no caminho, na primeira fase, quando metia a massa com o saco de pasteleiro e o bico se desencaixou.... e como a massa é grossa e eu estava a carregar com força, a massa saiu a jato e logo o desenho que estava belíssimo, deixou de estar..... para além disso tive que por a massa toda, porque no desaire nem pensei que podia ter recolhido a massa novamente e começar de novo.
Por isso desenhei o bolo no papel com uma colher e usei a massa toda, pareceu-me grande, mas.... lá foi para o forno.

.....o bolo ficou enormeeee, nem tinha nenhum prato para por tamanha roda :) mas nada que não se resolva, parti a roda e fiz uma coisa muito mais bonita que o original :) até porque ninguém come o bolo inteiro :)


Paris-Brest receita do robot mais famoso do pedaço :)

250 gr de água
160 gr de farinha
100 gr de manteiga
1 colher de chá de sal
1 pitada de açúcar.
4 ovos


Primeiro coloque um recipiente sobre o copo da máquina e pese a farinha e reserve.
No copo da máquina meter todos os ingredientes excepto os ovos e programar 5min.100º vel.2
Adicione a farinha toda de uma vez e programe 15 seg vel.4
retire o copo da máquina e deixe arrefecer durante 20 min.

Coloque novamente o copo e com a máquina a trabalhar na vel.4 junte um ovo de cada vez, assim que o anterior estiver bem misturado.

Retire a massa e meta no saco de pasteleiro e deixe repousar mais 30 min.


De modo tradicional é exactamente igual, levar tudo ao lume e deixar ferver, juntar a farinha toda de uma só vez e mexer muito bem até a massa descolar das paredes do tacho  e depois de arrefecer, juntar os ovos e mexer bem até estarem todos muito bem incorporados.

Depois é só fazer um circulo com a massa num tabuleiro untado e polvilhado, ou em papel vegetal e ir andando á volta até ter o tamanho desejado.

Vai ao forno pré aquecido a 180º durante 15 minutos, depois baixa-se para 170 e coze mais 20 min.


Retirar deixar arrefecer e abrir ao meio para rechear com chantilly e morangos, pode ser outro tipo de creme ou recheio, fica bem também com recheios salgados.



quinta-feira, 18 de maio de 2017

Mousse cremosa de Morango

Dizem que quando temos limões fazemos limonada, eu tenho morangos a mais então faço docinhos de morango :)

Esta sobremesa que por certo ficou deliciosa, simples e rápida foi feita para aproveitar uns morangos que vieram já meios murchos, os de cima na caixa tinham optimo aspecto, os de baixo nem por isso.


1 lata de leite condensado
400 gr de iogurte grego natural
300 ml de polpa de morango
100ml de leite meio gordo
1 envelope de agar agar

Bater o iogurte com o leite condensado e por ultimo envolver a polpa de morango, não pesei, só depois de triturar é que me lembrei, mas o resultado deu mais ou menos 300 ml de polpa.

No robot de cozinha, triturei primeiro os morangos e reservei. 1 min vel.5.
Depois meti o leite condensado no copo e na vel.4 fui adicionando o iogurte grego, a polpa de morango e o agar agar dissolvido no leite.

O agar agar, nunca tinha usado e tenho uma caixa da vahiné que resolvi aplicar, mas não percebi bem o modo de preparar por isso dissolvi a carteira numa colher de sopa de água e juntei o leite e levei ao microondas para engrossar, demorou o tempo em que o leite levantou fervura, abri e mexi bem.

Juntei ao creme de morangos e o resultado foi um creme com textura, ou seja notava-se uma espécie de grumos, mas muito agradável, quem não soube da experiência não notou nada e gostou :)
Guardei um pouco da polpa do morango para decorar, meti por cima do doce e com uma colher de café fiz uns desenhos.


Na taça com mirtilos combina muito bem.

domingo, 14 de maio de 2017

Auschwitz e Birkenau - "Arbeit macht frei"

“Pela primeira vez apercebemo-nos de que a nossa língua
 carece de palavras para exprimir esta ofensa: 
a destruição de um homem. 
(...) Já nada nos pertence:
 tiraram-nos a roupa, os sapatos, até os cabelos; 
se falarmos, não nos escutarão,
 e se nos escutassem, não nos perceberiam”
Se isto é um homem Primo Levi .



sexta-feira, 12 de maio de 2017

Camarões com leite de coco e arroz aromático

Há muitos anos atrás havia uns cursos de cozinha em Lisboa na Cozinhomania dos quais uma prima minha era adepta e num fim de semana que eu fui lá aproveitei e fui com ela.

Os cursos tinham temáticas e este que eu fui eram pratos fáceis, constaou da preparação de uma entrada, um prato de carne, outro de peixe e uma sobremesa.
O de peixe foram estes camarões dos quais fiquei fã, nem sei como ainda não tinha aqui no blog.

A receita é muito simples, rápida e boa e combina muito bem com arroz branco, porque fica com muito molho. por isso optei por fazer um arroz aromático que combina também muito bem com este tipo de pratos mais exóticos,


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Cheesecake de morango com base de chocolate

Quem sabia que o Cheesecake nasceu na Grécia e se tornou o doce nacional dos Estados unidos :)

Pois é e existem dois tipos o que leva ovos e vai ao forno e o que leva gelatina e vai ao frigorífico, cá em casa já experimentei os dois, mas o que tem mais adeptos é mesmo o fresco.

Este é também o doce mais que favorito do meu menino, que já trocou o leite creme, por estes doces mais sofisticados. Eu troco-lhe as voltas e faço com menos nata e menos leite condensado e mais iogurte.

Para a base
200 gr de bolacha de cacau
75 gr de manteiga

Para o creme
200 gr de nata fresca
200 gr de mascapone
500 gr de iogurte de morango com pedaços
4 colheres de açúcar baunilhado
5 folhas de gelatina
2 colheres de sopa de água

Para a cobertura
500gr de morangos
1 gelatina de morango
2 colheres de sopa de açúcar



  • Primeiro preparar os morangos e gelatina:

Lave e tire os pés aos morangos e parta aos bocadinhos pequenos.
Polvilhe com açúcar e deixe numa taça com meio copo de água.

Prepare a gelatina de morango com um pouco menos água do que indicado na embalagem e deixe arrefecer sem solidificar.


  • Em seguida prepare a base de bolacha:
Triture a bolacha num processador ou robot de cozinha 20 seg vel 7 e verifique se está tudo bem moído. Junte a manteiga derretida  e envolva 10 seg. vel.6.
Transfere-se tudo para a forma e aconchega-se de modo a cobrir todo o fundo e reserve no frigorífico.


  • Por ultimo preparar o creme:

Bater em taças separadas as natas com o açúcar  e o queijo creme, juntar tudo e envolver com o iogurte.
No robot de cozinha bater primeiro as natas bem geladas na vel4 durante 2 min, mas verificar para que não passe a manteiga. Retirar do copo reservar. Meter em seguida o queijo e programar 10 seg vel 4 com o iogurte. por ultimo juntar as natas batidas e envolver.

Meter as folhas de gelatina a demolhar em água e depois derreter com duas colheres de água ou leite a ferver. Juntar ao creme e misturar bem para envolver bem a gelatina.

Deitar o creme em cima da base de bolacha e levar ao frigorífico pelo menos por uma hora até ficar firme.

Coar os morangos previamente preparados e aproveitar o molho que se formou para juntar á gelatina preparada, por isso se prepara com menos água.
Colocar com cuidado os morangos em cima do cheesecake e cobrir com a gelatina de morango e por no frigorífico de um dia para o outro ou até solidificar.


terça-feira, 2 de maio de 2017

Cupcakes com Frosting de queijo creme

Estes Cupcakes fiz para o meu gulosinho, que desde que descobriu os meus apetrechos de decorar bolos, seringa e saco de pasteleiro que me pede para lhe fazer bolinhos decorados. 

Aproveitei a Páscoa época de fazer bolinhos e docinhos e fiz os Cupcakes.

A receita que utilizei nos bolos é a mesma do bolo de água que gostamos muito cá em casa, porque os cupcakes originais levam muita manteiga e como o creme já tem gordura q.b. fiz mesmo esta receitinha mas fiz apenas metade .


7 ovos
3 chávenas de açúcar
3 chávenas de farinha
1 chávena de água
Raspa de uma laranja
Sumo de uma laranja
Fermento
Fios de ovos para decorar

O Frosting para a cobertura retirei de um site italiano que gosto muito. 

125 gr de natas frescas
125 gr de queijo creme, usei mascapone
2 colheres de açúcar em pó usei baunilhado


Para o bolo:
Bater primeiro as gemas sozinhas e em seguida juntar a água e bater bem (faz muita espuma).

Juntar o açúcar e continuar a bater, neste bolo a massa não dobra, ela triplica de volume, o que acontece logo quando se junta a água, com a junção do açúcar só fica mais densa.

Por ultimo juntar a farinha peneirada com o fermento, a raspa da laranja e o sumo e envolver com cuidado.

Bater as claras em castelo bem firme, envolver com cuidado no preparado anterior. No robot de cozinha 1 minuto por cada clara com a borboleta na velocidade 4.

Verter a massa em forminhas forradas de papel canelado e levar ao forno a 200º durante 20 min verificar se estão cozidos, fazer o teste.


Para o Frosting:
Bater o queijo creme com o açúcar em pó, eu usei baunilhado e depois de bem batido envolver bem com as natas previamente batidas bem firmes.

No robot de cozinha é mais fácil ainda meter todos os ingredientes no copo seco e bater 2 min vel.4 sem a borboleta.

Retirar o creme e meter num copo com tampa hermética e levar ao frigorífico por aproximadamente 30 min antes de decorar os bolinhos.

Se gostar, juntar corante a gosto ou usar assim simples, eu meti umas gotas de corante alimentar vermelho em metade do creme e deu um rosinha muito bonito.


Encher um saco ou uma seringa de pasteleiro e decorar a gosto, a decoração dos meus não ficou maravilhosa, mas a alegria do meu menino fez-me sentir a melhor decoradora de bolos do mundo :)